Desvantagens de usar o email para vender

Desvantagens de usar o email para vender

Alguns vendedores acham que usar o email para vender tudo é a melhor ideia. Mas a verdade não é. Não é uma boa ideia substituir as chamadas por e-mails ao entrar em contato com um cliente em potencial. Algumas pessoas usam e-mail para vender produtos, para evitar a humilhação da rejeição. Também a grande desvantagem de adotar essa abordagem é que pode haver uma possibilidade de não receber um email enquanto aguarda uma transação relacionada a um processo de vendas.

Mais de setenta e cinco por cento das empresas hoje substituíram as chamadas por e-mails e, no processo, perderam o toque pessoal. A razão pela qual as empresas fazem isso é que se sentem desconfortáveis ​​de enfrentar a rejeição quando falam diretamente com o cliente. Dói menos para ouvir um não embora um e-mail. Algumas pessoas se cansam de ouvir as mensagens de voz repetidamente. Eles acham que é melhor trocar para e-mails.

Ao tentar vender produtos ou serviços para um novo cliente, não é possível obter a confiança do cliente por meio de um e-mail, que torna a base de um relacionamento de longo prazo fraca. Algumas empresas bem-sucedidas, acham que são reconhecidas no mercado, mas esquecem que existem filtros rígidos de spam instalados, essas empresas correm o risco de enviar e-mails introdutórios para clientes em potencial. Há pouquíssimas chances de que o cliente receba o e-mail e o leia. Mas ao chamar um cliente em potencial, há uma probabilidade maior de o cliente receber a chamada e todos os recursos investidos serão bem utilizados.

Se a empresa ainda acha que enviar e-mails para clientes é a melhor abordagem, alguns pontos devem ser atendidos. O e-mail introdutório contém uma introdução sobre a empresa, informações breves sobre os produtos e serviços que eles oferecem e informações sobre o método de compra e contato. Todas as informações incluídas no email devem dar a impressão ao leitor de que a empresa está interessada em beneficiar o cliente e não em si.

O e-mail introdutório deve soar como se estivesse tentando resolver os problemas e tentar construir um relacionamento forte com o possível cliente. Para isso, as pessoas-alvo devem ser minuciosamente estudadas para entender suas deficiências e as maravilhas que elas esperariam de um determinado produto. Na primeira vez em si; não mencione que a empresa e o cliente são bons para o outro. Os discursos de vendas devem ser repelidos completamente.

Não coloque o nome da empresa no cabeçalho do email. Quando o nome da empresa é incluído no cabeçalho, o cliente tem a impressão de que o lucro da empresa é sua principal prioridade e não o interesse do cliente. É uma boa estratégia de marketing incluir o nome do produto que está sendo vendido, os recursos do produto e como ele pode resolver o problema do leitor. O assunto deve dizer tudo, e também deve chamar a atenção no primeiro olhar em si.

É melhor começar a enviar e-mails para o cliente após a fundação de um relacionamento sólido de longo prazo. Inicialmente, os clientes devem ser abordados pessoalmente. Mais tarde, quando a confiança do cliente for ganha, negociações adicionais poderão ser feitas por meio de e-mails. Os e-mails só devem funcionar como um método de comunicação de backup. Tome cuidado para que palavras como “nós” sejam evitadas e substituídas pela palavra “você”. O cliente sente que também está sendo encaminhado diretamente.

Não deve haver negatividade no assunto. Isso define a mente do cliente de um modo negativo e ele realmente receberá a mensagem oposta. Por exemplo, em vez de escrever “Não vendemos produtos de baixa qualidade”, escreva “Vendemos produtos de alta qualidade”. Não condicione o cliente. Isso cria uma pressão sobre o cliente e eles começarão a evitar as chamadas e e-mails da empresa.

E-mails podem ser usados ​​em momentos difíceis. Suponha que alguma dor tenha surgido entre as partes ou pelo menos do lado do cliente, e-mails escritos com palavras educadas e gentis podem derreter a resistência e abrir novos termos novamente. O melhor é parar de usar o email como a única maneira de se comunicar completamente. As empresas que entram em contato diretamente com os clientes refletem um nível mais alto de confiança e criam uma boa impressão em novos clientes.